Você está aqui: Página Inicial

CHEDV celebra Dia Mundial da Prematuridade

A Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais (UCIN), do Serviço de Pediatria/Neonatologia, do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV), celebra amanhã, 17 de novembro, o Dia Mundial da Prematuridade.
Este ano o dia será assinalado com iniciativas em Oliveira de Azeméis (manhã) e em Santa Maria da Feira (tarde).
A celebração do Dia Mundial da Prematuridade, proporciona ao Serviço de Pediatria/Neonatologia do CHEDV a oportunidade de partilhar com as famílias da Neonatologia, memórias vivenciadas conjuntamente e que são cheias de significado, quer para a equipa de profissionais do Serviço, quer para os "ex" prematuros.

PROGRAMA:
17 novembro 2018 - Sábado
Oliveira de Azeméis – Agrupamento Escolas Ferreira de Castro
10:00 horas Receção às Famílias
10:30 horas Sessão Solene de comemoração do Dia da Prematuridade.
11:00 horas Projeção de Filme alusivo à data.
12:30 horas Bolo comemorativo e atividades.
 
Santa Maria da Feira - UCIN CHEDV

(para aqueles que permanecem internados)
16:00 horas Bolo comemorativo do Dia da Prematuridade
16:15 horas Entrega de pequena lembrança aos Recém-Nascidos internados na UCIN; Distribuição de laços comemorativos
 
O Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga em parceria com as Câmaras Municipais de Santa Maria da Feira e de Oliveira de Azeméis, vão colorir de roxo os monumentos da cidade, na noite de 16 para 17 de novembro, chamando, desta forma, a atenção da comunidade para as comemorações deste dia.
Em Portugal, um em cada dez bebés nasce prematuro, ou seja, com menos de 37 semanas de gestação.

 
CHEDV com 70 vagas para médicos internos no próximo ano

O Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV) terá disponível 70 vagas para os recém-licenciados em medicina que vão entrar em 2019 no internato do ano comum, para fazer a formação geral, de acordo com o aviso publicado, dia 7 de novembro, em Diário da República.

O Internato Médico é composto pelo Ano Comum, período de formação geral onde o médico tem oportunidade de contactar com vários serviços – a que se segue um período de especialização que poderá durar entre 4 e 6 anos.

Durante a sua formação, os médicos vão passar por várias especialidades, com o objectivo de integrar os conhecimentos teóricos adquiridos ao longo da sua formação pré-graduada na prática clínica diária das diversas especialidades.

O CHEDV possui uma tradição formativa há vários anos, realçada pela qualidade da sua equipa médica, com muitos doutorados em várias especialidades, o que torna o CHEDV num dos hospitais mais procurados pelos jovens médicos.

 

II Jornadas da Unidade Coordenadora Funcional da Saúde Materna e Neonatal de Entre o Douro e Vouga

Vão decorrer, nos dias 22 e 23 de Novembro, as II Jornadas da UCF da Saúde Materna e Neonatal de Entre o Douro e Vouga, uma iniciativa conjunta da Unidade Coordenadora Funcional Materna e Neonatal de Entre Douro e Vouga (CHEDV, ACeS Feira Arouca, ACeS Aveiro Norte e Ovar).

O evento, que decorrerá na Torre da Oliva, em São João da Madeira, tem por objetivo a discussão de questões organizacionais na área da Saúde da Mulher e da Saúde Neonatal e o debate de temas controversos na prática clínica.

Para mais informações consulte site

 
Primeiro Centro de Responsabilidade Integrado em Portugal vai funcionar no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga


A Secretária de Estado da Saúde, Rosa Valente de Matos, presidiu esta quarta-feira, à apresentação do primeiro Centro de Responsabilidade Integrado (CRI) do Serviço Nacional de Saúde, que vai funcionar no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV). O CRI desenvolverá as suas actividades na área da obesidade e surge na sequência da Portaria que foi recentemente publicada, através da qual se reformulou o Programa de Tratamento Cirúrgico da Obesidade.

Na cerimónia de apresentação, realizada no Auditório do Hospital de São Sebastião em Santa Maria da Feira, o presidente do Conselho de Administração do CHEDV, Miguel Paiva, no seu discurso de boas vindas referiu que  “ este é  um dia feliz porque sentimos que ele representa, simbolicamente, o retomar do espírito vanguardista e inovador que está impregnado em todos aqueles que protagonizaram uma das mais bonitas histórias, da história, do nosso querido Serviço Nacional de Saúde: o nascimento, há quase 20 anos, do Hospital de S. Sebastião.”

Este é o primeiro CRI que é criado à luz dos estatutos das Entidades Públicas Empresarias do SNS, publicados em 2017. O alargamento destas respostas a nível nacional, permitirá reorganizar internamente os hospitais do SNS, atribuindo aos profissionais de saúde mais autonomia, responsabilidade pela definição dos modelos de prestação de cuidados e premiando as equipas que têm melhores desempenhos. 

É um novo modelo que promete reorganizar internamente os hospitais do SNS para responder melhor às necessidades dos doentes e diminuir as listas de espera.
 

 


Página 1 de 2