Você está aqui: Página Inicial
300 profissionais esperados 2ª edição das Jornadas de Pneumologia Entre o Douro e Vouga
 
Nos dias 30 e 31 de maio, S. João da Madeira acolhe a 2ª edição das Jornadas de Pneumologia Entre o Douro e Vouga que reúnem cerca de 300 profissionais de saúde de todo o país, cujo o objectivo é a partilha de conhecimentos entre os diferentes especialistas na área respiratória e os médicos de família, no sentido de facilitar a comunicação entre hospital e ambulatório. 

Ao longo de dois dias, entre 30 e 31 de maio, os temas a abordar serão DPOC, doença alérgica, cuidados paliativos, cuidados respiratórios domiciliários, reabilitação respiratória, infeções respiratórias, tuberculose e patologia do sono. 
 
Dos pontos altos das Jornadas, salientamos duas conferências: Hospitalização Domiciliária, a experiência inovadora do Centro Hospitalar Entre o Douro e Vouga (CHEDV), Cuidados de fim de vida, contando com a participação de profissionais de destaque nacional e internacional no campo dos Cuidados Paliativos e Bioética.

Para Iolanda Mota, presidente das jornadas, "esta iniciativa surgiu de um projecto de continuidade iniciado em 2016, nas 1ªs Jornadas organizadas pelo Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga e que pelo sucesso alcançado, decidiu-se a organização de um segundo evento científico". 

As 2ªs Jornadas de Pneumologia Entre o Douro e Vouga irão contar com a  presença do Conselho de administração do CHEDV e dos conselhos executivos ACES Feira/Arouca e Aveiro Norte.

 
Premiada investigação que abre um novo paradigma no tratamento de doentes diabéticos obesos
 
O trabalho realizado pela equipa de cirurgia liderada por Mário Nora, do Serviço de Cirurgia Geral do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV), venceu a 3ª edição do Prémio Banco Carregosa/ Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (SRNOM), com um trabalho de investigação que perspectiva a possibilidade de mudar o paradigma do tratamento dos doentes diabéticos obesos com inerentes ganhos para a saúde.

A investigação realizada pela equipa do CHEDV consistiu no estudo dos efeitos antidiabéticos de uma técnica cirúrgica bariátrica inovadora “o bypass metabólico”, concebida e implementada no Hospital de São Sebastião, em Santa Maria da Feira. Esta investigação resultante entre a estreita colaboração entre o CHEDV e um grupo de investigação molecular do ICBAS/UP, permitiu demonstrar que a cirurgia em questão modifica a anatomia das células produtoras de hormonas antidiabéticas no intestino, potencia a sua libertação para a corrente sanguínea e aumenta a probabilidade de remissão clínica da diabetes.
 
Para Mário Nora, director do serviço de Cirurgia Geral do CHEDV : “ a cirurgia bariátrica é capaz de prevenir a diabetes e suas complicações, ou mesmo induzir remissão prolongada da doença numa magnitude superior ao expectável para a perda de peso. Hoje sabe-se que as hormonas gastrointestinais têm um papel fundamental no efeito antidiabético da cirurgia. Porém, o impacto das diferentes técnicas cirúrgicas no perfil hormonal e no controlo da diabetes ainda não era suficientemente conhecido para permitir uma escolha personalizada da técnica mais adequada para cada doente.
 
A diabetes tipo 2 é um dos maiores desafios de Saúde Pública da actualidade. Em Portugal estima-se que a doença afecte 14% da população adulta em geral e 25% dos indivíduos com obesidade, representando mais de um milhão de doentes. Os gastos associados com a doença correspondem a 1% do produto interno bruto (PIB) e 12% das despesas em Saúde.

 
Contratação de novos médicos para reforço de especialidades do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga
 
O Ministério da Saúde divulgou, na passada sexta-feira, um aviso em Diário da República, lançando um concurso nacional para a contratação de um total de 1.264 médicos para reforçar as instituições do Serviço Nacional de Saúde, dos quais 398 para médicos de família, 13 na área da saúde pública e 853 na área hospitalar.

O reforço do quadro clínico do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV) está contemplado neste processo, tendo sido aprovada a contratação de 17 novos especialistas para integrarem as equipas das especialidades médicas e cirúrgicas da instituição.
Das 17 vagas atribuídas, foram entregues duas às especialidades de Medicina Interna, Cirurgia Geral, Pediatria e Patologia Clínica, enquanto às restantes especialidades contempladas foi atribuída uma vaga.

Para Miguel Paiva, presidente do conselho de administração do CHEDV: “ A contratação de novos médicos para estas 13 especialidades vai permitir reforçar a capacidade da instituição em dar resposta às necessidades assistenciais da nossa população. O nosso objectivo é melhorar o serviço e assegurar a evolução no cumprimento dos Tempos Máximos de Resposta Garantida para que os doentes da nossa região consigam ter acesso às consultas e às cirurgias dentro dos prazos legalmente definidos. Para além disso, o reforço do quadro permite aos actuais profissionais melhores condições de trabalho bem como o rejuvenescimento das equipas, um aspecto muito valioso e que cria oportunidades para que os jovens médicos que vamos formando se fixem na instituição.”

O CHEDV conta com um total de 14 especialidades médicas e 9 especialidades cirúrgicas, assegurando ainda o funcionamento de Serviços de Urgência nas suas três unidades hospitalares.