Visitas

NOVO | De acordo com a Resolução do Conselho de Ministros n.º 41-A/2022, de 21 de abril de 2022, “A situação epidemiológica causada pela pandemia da doença COVID-19 tem verificado uma evolução positiva em Portugal. (…) 
Adicionalmente, o Certificado Digital COVID da UE na modalidade de teste ou de recuperação ou outro comprovativo deixa de ser exigido para acesso às estruturas residências e para visitas a estabelecimentos de prestação de cuidados de saúde, sendo encarregada a Direção-Geral da Saúde da determinação das normas e orientações específicas para a proteção das populações de maior vulnerabilidade. (…)
a presente resolução entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação.”

O CHEDV organizou “as visitas e o respetivo desfasamento de horários, de forma a garantir a higienização adequada dos espaços onde decorrem as visitas (…), bem como o distanciamento adequado entre doentes e visitantes.”

As visitas não podem permanecer no quarto ou enfermaria “durante a realização de procedimentos geradores de aerossóis ou durante a colheita de amostras respiratórias”, não devem utilizar as instalações sanitárias dos Utentes internados, não devem interagir com outros doentes ou visitantes e não podem levar e/ou entregar qualquer objeto pessoal, géneros alimentares ou outros produtos ao Utente internado sem prévia autorização.

Devem ainda informar o serviço ou unidade de saúde onde realizaram a visita sempre que, nas 48 horas seguintes, desenvolvam sintomas sugestivos de COVID-19 ou apresentem um resultado positivo para SARS-CoV-2 num teste laboratorial.

Os Utentes internados nos serviços de saúde do SNS “têm direito à assistência religiosa (que não é contabilizada como uma visita)”. 

“Mediante a avaliação de situação epidemiológica local ou regional, pode ser determinado, em situações excecionais e devidamente justificadas, e em articulação com a autoridade de saúde local, a aplicação de medidas restritivas de visitas ou a sua suspensão temporária, nomeadamente em situação de surto.”

Não é permitida a entrada a crianças com idade inferior a 12 anos.

Deverá ter em atenção o seguinte:

– Use a máscara corretamente
– Lave / desinfete as mãos antes e depois do contacto com o doente
– Não se sente na cama
– Não coloque carteiras e casacos na cama do doente
– Não toque em equipamentos que se encontram junto do doente
– Não traga comida, flores e outros objetos sem perguntar se é permitido
– Não visite doentes se estiver com «gripe» ou outras infeções respiratórias
– Limite a sua visita apenas a um doente
– Evite circular pelo hospital desnecessariamente

Obrigado pela sua colaboração!

Orientação DGS nº 038/2020
Resolução do Conselho de Ministros n.º 41-A/2022

 

Visitas Hospital de São Sebastião

– Piso 9 – Medicina, ORL/URO/OFTL
11h00 – 11h30 – camas par
11h45 – 12h15 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 8 – Cirurgia Geral
14h00 – 14h30 – camas par
14h45 – 15h15 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 7 – Ortopedia | Ginecologia
15h30 – 16h00 – camas par
16h15 – 16h45 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 6 – Obstetrícia
14h00 – 07h30 – Visita exclusiva ao Acompanhante, com teste SARS COV2 negativo e que esteve presente no trabalho de parto, não sendo permitida a sua rotação. Entre as 21h30 e as 07h30, o Acompanhante que pernoita não pode ausentar-se do serviço.
Se o Acompanhante optar por não pernoitar, o acompanhamento é permitido até às 21h30.

– Piso 6 – Ginecologia | Obstetrícia – Grávidas
18h00 – 20h00 – Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 6 – Neurologia
16h30 – 17h00 – camas par
17h15 – 17h45 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 5 – Medicina Interna
11h00 – 11h30 – camas par
11h45 – 12h15 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 4 – Pediatria
15h00 – 20h00 – A partir do 3º dia de internamento, permitida visita diária sem rotação, com duração máxima de 2 horas, ao Familiar/Acompanhante legal com teste SARS COV2 negativo, realizado na Pediatria. Permitida presença de Acompanhante com teste SARS COV2 negativo.

– Piso 4 – Pediatria | 435 a 443 |
15h00 – 20h00 – Permitida visita diária sem rotação, com duração máxima de 2 horas, ao Familiar/Acompanhante legal com teste SARS COV2 negativo, realizado na Pediatria. Permitida presença de Acompanhante com teste SARS COV2 negativo.

– Piso 4 – Ambulatório
14h00 – 14h30 – camas par
14h45 – 15h15 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 3 – SMIP
18h00 – 18h45 – camas par
19h00 – 19h45 – camas ímpar
São permitidas 2 visitas simultâneas.

– Piso 3 – UCIN | Neonatologia
09h00 – 20h00 – Permitida visita diária simultânea, aos progenitores ou responsável legal, com teste SARS COV2 negativo, realizado na Neonatologia.

– Piso 2 – UCIM | UCIC
16h00 – 16h30 – camas par
16h45 – 17h15 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

 

Visitas Hospital de São João da Madeira

– Piso 2 – Especialidades Cirúrgicas
15h30 – 16h00 – camas par
16h15 – 16h45 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

Visitas Hospital de São Miguel

– Piso 2 – Medicina I
16h15 – 16h45 – camas par
17h00 – 17h30 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.

– Piso 3 – Medicina II
17h45 – 18h15 – camas par
18h30 – 19h00 – camas ímpar
Permitida 1 visita diária, mediante vontade do doente e disponibilidade familiar.